6 de maio de 2016 by integrasul

Líder da divisão cyber do FBI aconselha empresas a não pagar resgate de dados

O FBI apontou nesta semana que há aumento no número de hackers invadindo redes empresariais com a finalidade de criptografar dados e explorar empresas para que elas tenham de volta as chaves.

Segundo a entidade, uma ampla gama de organizações nos Estados Unidos têm sido alvo dessa ameaça, incluindo hospitais, escolas, governos estaduais e locais, agências, pequenas e grandes empresas. Uma das vítimas mais recentes foi o Lansing Board of Water & Light, em Michigan.

Variações do ransomware no primeiro trimestre de 2016 têm sido inacreditáveis”, disse ao jornal New York Times o diretor-assistente da divisão cyber do FBI, James Trainor.

Normalmente, um ataque ransomware acontece quando um funcionário abre um anexo malicioso em uma mensagem de e-mail. O malware começa a criptografar arquivos e pastas em unidades locais, conectadas, backup e potencialmente outros computadores na mesma rede do computador da vítima, de acordo com o FBI.

Muitas vezes, os usuários não estão cientes de que estão infectados até que eles não conseguem acessar mais seus dados ou são surpreendidos com mensagens no computador exigindo pagamento de resgate em troca de uma chave de decodificação.

Mas, contrariando colegas do FBI e especialistas em segurança, Trainor aconselha empresas a não pagar pelo resgate. Segundo ele, pagar apenas serve como incentivo para hackers atacarem outras pessoas. Ele afirma que o ransomware continuará a ser uma ameaça significativa ao longo do próximo ano e que para evitar ser chantageado por cibercriminosos, é preciso sempre manter o backup em dia.

Fonte: ITForum365

#FBI#Ransomware#segurança da informação

Deixe uma resposta

Your email address will not be published / Required fields are marked *