Golpes na black friday: 5 dicas para proteger o seu e-commerce

Os golpes na black friday fazem milhares de vítimas todos os anos. Esse período, que é voltado para o consumidor, também acaba atraindo criminosos virtuais para os e-commerces.

De acordo com a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABCOMM), com a pandemia, as compras online se tornaram a opção ideal para os brasileiros, fazendo com que o faturamento do varejo virtual aumentasse 56,8% desde janeiro deste ano. 

Isso mostra que as pessoas estão cada vez mais inseridas no meio digital, tanto consumidores como empreendedores. 

Nesse sentido, as pesquisas da ABCOMM indicam que aproximadamente 135 mil lojas adotaram o modelo e-commerce para continuar vendendo na pandemia. 

Leia também: Segurança cibernética: 6 filmes sobre segurança digital 

Esse ano, as previsões para a black friday são bastante positivas.

Contudo, para garantir que as vendas sejam realizadas de forma segura e tudo ocorra bem, é muito importante tomar alguns cuidados quanto às vendas online. 

Se você possui uma loja virtual e quer saber como se proteger contra ciberataques, continue lendo para conferir as dicas que preparamos.

5 dicas para evitar Golpes na Black Friday 

Existem alguns cuidados para impedir que criminosos adentrem sua base de dados e tenham acesso à informações sigilosas de clientes e colaboradores. 

Confira agora 5 dicas para prevenir ataques na sua loja virtual:

Obtenha um certificado de segurança no seu domínio

Para evitar que criminosos virtuais obtenham informações pessoais do seus clientes, é muito importante que o site do seu e-commerce possua a criptografia SSL. 

Isso fará com que o status do site seja alterado de HTTP para HTTPS, juntamente com um cadeado verde na URL. 

Dessa forma, dados como número do cartão de crédito, endereço e logins dos consumidores estarão protegidos de invasores. 

Fique atento à integrações externas 

Diversos construtores de sites possibilitam a integração com plug-ins e outros aplicativos externos. 

Contudo, algumas ferramentas podem ser usadas como isca pelos hackers, resultando na instalação de um malware

Por esse motivo, é extremamente importante fazer a integração somente de aplicativos que você confia e verificar as análises antes de fazer o download. 

Supervisione as conversões da sua loja virtual 

Outra dica para impedir que ocorram golpes na black friday, é controlar as compras que são realizadas no seu e-commerce. 

Isto é, conferir se existem muitos pedidos no mesmo número de cartão, diferentes endereços de entrega para um mesmo consumidor e a frequência que essa pessoa entrou no seu site. 

Dessa forma, você poderá elaborar um plano de ação para evitar que dados sejam roubados e implementar as medidas de segurança apropriadas.

Faça com que seus clientes sigam boas práticas de segurança 

Apesar de proteger a sua loja virtual contra golpes na black friday, seus clientes ainda podem se tornar vítimas de criminosos. 

Por isso, uma dica é exigir senhas fortes no momento de cadastro do consumidor e recomendar que todos os  dados registrados não sejam salvos na página. 

Além disso, você também pode oferecer instruções de segurança virtual, para que eles fiquem atentos e não sofram com ataques durante suas compras na black friday. 

Tenha uma gestão de vulnerabilidades

Por fim, a gestão de vulnerabilidades é essencial para controlar e corrigir problemas de segurança no seu site, principalmente na época mais movimentada do ano.

A partir de ferramentas específicas, é possível identificar onde estão as vulnerabilidades e indefesas do seu domínio e promover soluções para reparar quaisquer danos. 

Se você procura uma solução para garantir a segurança de dados, entre em contato com um de nossos especialistas e saiba qual a melhor opção para o seu negócio. 

LGPD e a segurança de dados de clientes 

Recentemente, a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) entrou em vigor trazendo à tona regras de segurança que devem ser implementadas por todos os tipos de comércio, incluindo as lojas virtuais. 

A LGPD tem o objetivo de promover a proteção de informações pessoais dos usuários. Logo, essa lei afeta diretamente o modelo e-commerce.

Conheça algumas práticas exigidas pela LGPD: 

  • Atualizar a política de privacidade do seu site de acordo com o tratamento de dados; 
  • Avisar o usuário sobre o uso de cookies no site; 
  • Informar qual a finalidade do campo de dados exigidos.

Saiba mais sobre a LGPD aqui.

Gostou do post? Então não deixe de compartilhar nas redes sociais e postar um comentário!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *